Ganeshas

by Ganeshas

/
  • Streaming + Download

     

1.
02:30
2.
3.
03:48
4.
04:03
5.
05:01
6.
04:14
7.
03:30
8.
04:33
9.
10.
11.
03:29
12.
02:25

about

Produzido por Ganeshas
Gravado por Léo Moreira no Estúdio Palco entre 2007 e 2009, no Rio de Janeiro
Assistente de estúdio: Rubem "Soró" Junior e Thiago braga
Gravações adicionais:
Guitarras nas faixas 3 e 8 por Igor Ferreira no Estúdio Palco, RJ
Baterias nas faixas 2, 5, 10 e 11 por Chico Donghia no Estúdio Be Happy, RJ
Pré-mixado por Léo Moreira no Estúdio Musidisc, RJ
Mixado por Igor Ferreira no Estúdio Barraco, RJ
Masterizado por Ricardo Garcia no Estúdio Magic Master, RJ
Arte gráfica: Daniel Frota

credits

released July 20, 2010

Agradecimentos: Nossos pais e familiares que sempre nos apoiaram; Fafá Giordano, Flora e Gilberto Gil; Nilo Sérgio da Musidisc; Léo Shogum, Igor, Chico Donghia, Soró e Thiago; Dado Villa-Lobos, Rafael Rocha, Fred Barros, Mike e Lozo; Ricardo Garcia; Ivone, Julia e Kledir Ramil; Marcelo Falcão e Sergio Carvalho; Mallu Magalhães e Raul Albornoz; Clemente, Paulo e Martau; Frota, Kammal e Bruno Senise; Marcelo Dantas e Daniel Venosa; Laís; Lucas Bosccaci Lima, Guilherme Marques e Fabulo; Sidnei; Maria Luiza Jobim e Cecília Pessanha; Cabelo Veludo, e a todos os amigos que tornaram possível esse trabalho.

WWW.GANESHAS.COM.BR
Contato: ganeshas@ganeshas.com.br

tags

license

all rights reserved

about

Ganeshas Rio De Janeiro, Brazil

contact / help

Contact Ganeshas

Streaming and
Download help

Track Name: Vai Sem Medo
1) VAI SEM MEDO 2:30
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)
BR-2F0-10-00001

Se o vento sopra lá de longe
É pra fazer-lhe companhia
Se até o coração ligeiro vacilar perde a alegria

Vai sem medo
Vai sem medo
Vai sem medo, o mundo acorda cedo

Do barro fez a sua casa
Da palha, o seu cobertor
E agora tem o dia inteiro pra fugir do caçador

Num voo só
Num voo só
Num voo só
Voo só
Track Name: Botando na Caçamba
2) BOTANDO NA CAÇAMBA 4:01
(Brenno Quadros / Bruno Keleta / Marcelo Castilho)

Faz um tempo
Eu me peguei mudando
Botei na caçamba tantos outros anos
E de súbito
Quase que hesitei
No exato instante em que me debrucei

Refrão:
Na melodia
Que me envolvia
O que fizeste eu não sei
Só te queria
Aliás, o que eu quero é você

Faz uns dias
Eu me peguei sonhando
Eu devo admitir que eu sonho tanto
Minha avó dizia:
"Menino, louvai os santos!"
Milagres não constam no meu trilho urbano

(Refrão)

Entrei na bolha e flutuei como devia
Só que como estourá-la eu não sei
Nem quero saber

Meu peito andava todo estraçalhado
E agora, todo troncho, recolho os pedaços no chão
Que eu mesmo pisei
Sem ao menos saber

Faz uns dias
Eu me reinventei
Coincidentemente quando te encontrei
Botando abaixo
Muralhas que ergui
Meu império tombou sem eu resistir

(Refrão)

É você pra mim
É você pra mim
É você pra mim
É você pra mim
Track Name: Jesus
3) JESUS 3:48
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)


De cabelos compridos
Feição tão profana
Jesus vem descendo
Em Copacabana

Abençoando a cachaça
Abençoando a cachaça

E o povo embaixo grita: "Force, fuce, faça!"
Seus olhos verdes lacrimejam de graça

Cansei de apanhar
Preces nos ouvidos
No hotel vou transar
Crioula sem juízo

O que eu quero é sambar
O que eu quero é sambar

E o povo embaixo grita: "Force, fuce, faça!"
Seus olhos verdes lacrimejam de graça

Quebre seu relógio
Abandone esse terno
A nova era chegou
O que eu quero é o inferno

Pai, você é brasileiro?
Pai, você é brasileiro?

Subiu o morro e se engasgou com a fumaça
Mengão ganhou, ele vibrou com a taça

Sobre a água salgada
Ele andou e sorriu
Aplaudido por todos
Da areia subiu

E o que eu quero é sambar
O que eu quero é sambar

E o povo embaixo grita: "Force, fuce, faça!"
Seus olhos verdes lacrimejam de graça
Track Name: Capoeira
4) CAPOEIRA 4:03
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Vem, desce morena
Na praça, serena
A me agraciar

Já fito, pequena
Em meio às dezenas
Que vêm me açoitar (me apoquentar)

Entra no giro da roda
E é o nome da rosa
Que eu clamo ao dormir

Berimbau, Coca-Cola
O pandeiro é escola
Pra quem construir

Capoeira, vâmo lá
Entra na roda a gingar
Capoeira, ê camará
Entra na roda a rezar
Entra na roda a jogar
Entra na roda

Quando cai sexta-feira
Esquece a canseira
Bem perto da beira do mar
É capoeira, de cá
É capoeira, pra lá
É capoeira
Track Name: A Indesejada
5) A INDESEJADA 5:02
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Te vejo me esperando na esquina
Estampada no jornal
E na fome do menino
Que canta o hino

E se a maré virar?
E quando o sinal fechar?
Depressa até faço promessa pra não me buscar

Seu padre na igreja toca o sino
Todos a anunciar
Mais um filho despedindo
No domingo

E se a maré virar?
E quando o sinal fechar?
Depressa até faço promessa pra não me buscar

E quem ficar
Tem mais viver
Tem mais penar
Tem mais cantar
Track Name: A Máquina
6) A MÁQUINA 4:14
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Com máquinas gigantes controlam os cérebros
Pra ver se não migramos da situação
Conspiram e aspiram meu mundo
E num click, num switch, sempre mudam a nossa estação

Quando tão perto da lucidez
Quando tão perto

Enxugam as lágrimas de quem não pode ver
Nem a meio palmo à frente do que chamam de real
Cercam todo pasto ordenando seus carneiros
Definindo toda essa normalidade colossal

Quando tão perto da comoção
Quando tão perto

Refrão:
Mas eu sei
Que o amor
Ainda vai
Nos salvar

E eu penso seriamente em te dizer:
"A vida não é assim"
Mas é que eu penso seriamente em te dizer

O ruído da realidade ainda está pra ser ouvido
Pelas portas e janelas que recusam a se fechar
Trinco os meus dentes afiando a paciência
À espera do duelo a que vieram me chamar

Quando tão perto do coração
Quando tão perto

(Refrão)
Track Name: Fazendo Cena
7) FAZENDO CENA 3:30
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Até você fazendo cena
Não era pra ser assim
E não venha mais
Me acalmar
Se desculpar
Se perceber que não era você

Será que isso vale a pena
Não sei, não
Sabe, eu te vejo aí perdida
E não tenta mais
Se consertar
Só se embriagar
Se contradizer
Tente se salvar

Por quê demora para perceber?
Tudo já está aí
Para lhe proteger
Só não quer acreditar
É em você
Track Name: Mi Menor
8) MI MENOR 4:33
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Traçante
Teu olhar se desvia
Sobre o torto
Sobre os teus

Cortante
Ao falar denuncia
O negro, a mulher
E Deus

Do dinheiro escorre o teu sangue
Abortando os dementes
Procurando alguém pra amar

Animal
Na jaula, purifica
Os pulmões, com orgulho
Em ter tanto nada

Rabiscam teu passaporte
Todos te pertencem
Mas você não pertence a ninguém

Ninguém perturba o teu sono
Só contam as histórias de glória
Procurando alguém pra amar
Track Name: Debaixo dos Panos
9) DEBAIXO DOS PANOS 3:08
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Me ofereceu um scotch
Me chamou pra dançar
No pé da serra um blues
Dois pra cá, dois pra lá

Pertinho da lareira
Apressado comi crua
Toquei seus seios, sua pele
Beijei-a quase nua

Eu gritava seu nome
E você gritava o meu
Mas a culpa nos consome

Seu nome lembra flor
Seu cheiro também
Eis que não me encontro
Em mais ninguém

Por debaixo dos panos
Eu fazia os meus planos
Por debaixo dos panos
Que doce engano

E agora age feito louca
Perto de mim, não faz assim
E agora age feito louca
Perto de mim, não faz assim
Não, meu bem
Meu bem

Que doce engano
Aquele scotch
Track Name: Sobre Fantasias e Invenções
10) SOBRE FANTASIAS E INVENÇÕES 3:26
(Brenno Quadros/ Bruno Keleta/ Caio Moraes/ Marcelo Castilho)

Pra quê fingir, se não sentes mais nada?
A essência da vida eu vejo engarrafada
A natureza está morta
A bicicleta já torta
Um retrato em cinzas só pra me exibir

Venha pra perto, fujamos de casa
Em rumo incerto seguiremos sem asa
Há uma ferida exposta
Vire-se de costas
Esqueça do resto e me deixa sentir

Abram suas cabeças, os Ganeshas chegaram
Atraindo boa sorte e removendo obstáculos do caminho de suas vidas
Vamos esquecer de tudo por um instante
Nos fantasiar de moscas gigantes, morangos, hortelãs
E inventar trinta coisas pelo amanhã
Porque nunca é tarde pra começar tudo de novo

Vomitaremos pedras de gelo de sangue
Formatadas rolarão conosco no mangue
Grita que me ama
Na dança me chama
Sujaremos nossos pés depois de sumir
Track Name: Trem
11) TREM 3:30
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Quem sabe o que virá
Vai saber o que é que tem
Atrás desse trem
E quem ficar pra ver
Corre o risco de se perder
Se é por isso, eu fico
E se descarrilhar, vou estar lá pra ver
Pode tropeçar, só que ninguém pode parar
Esse trem
Pra quê tuas pernas balançam
Se o teu fruto é sempre igual
Quando não tremer?
Espanta esses mosquitos
Que só voam quando aflitos
Melhor assim
E se é pra lutar, não há tempo pra perder
Pode não andar, só que ninguém pode parar
Esse trem
Track Name: Tá Tudo Bem
12) TÁ TUDO BEM 2:25
(Brenno Quadros / Bruno Keleta)

Pode dormir agora
Não tenha medo
Já foram embora
Botar bandeira
Do outro lado
Do lado errado
Tá tudo bem

Não há mais perigo
No nosso abrigo
Vamos sonhar
No nosso mundo
Contar estrela
De brincadeira
Tá tudo bem